15.8.06

Amo(igo)

Pois bem, este post é a Tata quem me inspira.

Falar de amigos, coisa que nem sei fazer direito porque sempre acreditei que sobre eles não é preciso comentar, apenas compartilhar. Não se fala mal, simplesmente se afasta quando os assuntos desafinam, quando as idéias são quase todas incompatíveis. E nem bem, pois carregá-los no colo pra lá e pra cá em qualquer ocasião já diz o quanto nos são caros, imprescindíveis. Por minha parte, tamanha sorte me foi legada por boas ações de vidas passadas que nesta desfruto de colos, lenços, tequilas, vômitos, Clarice, João Cabral, chazinhos, Secos e Molhados, gelinho nos lábios, gargalhadas... Tudo vivido com gente de prima qualidade.

"E reclama tanto da vida, como pode"?

Ah, estratégia pra mantê-los sempre alertas!




3 comentários:

Tata disse...

Only, thanks!!!

Jam disse...

Estou alerta, Rabuti. E com muita saudade.

Su disse...

Ai, acho bom...